barra separadora
logo do grupo de cultura popular pé-de-chinelo
barra separadora
| início | apresentação | danças | eventos | atividades | fotos & história | apoio | contato | links |
barra separadora
Português | English | Français | Italiano

Lucio Sanfilippo

Dono de uma das mais belas vozes brasileiras, Lucio Sanfilippo canta música popular brasileira profissionalmente há dez anos, tendo começado a estudar canto lírico em 1992, com a professora Ivone Zita, que lecionou no Conservatório de Música da UFRJ. Além disso, é jornalista e professor de Educação Física.
No palco, Lucio é tão animado que o pé-de-chinelo não cansa de dançar embalado pelo seu brasileiríssimo repertório. Sua animação parece infinita, dá mesmo a impressão de que a "corda" nunca chega ao fim.
Lucio Sanfilippo na Serrinha
Lucio Sanfilippo cantando no Restaurante Ernesto
Dinâmico, sua trajetória artística reflete essa característica. Para começar, foi finalista do "Festival 20 Anos do Projeto Seis e Meia" do Teatro João Caetano. Realizou shows em tributo à Velha Guarda da Portela (1995), à Clara Nunes, com o conjunto O Roda e à Aracy de Almeida, com a cantora Thereza Moraes (1997). Por quase dois anos homenageou compositores no Restaurante Ernesto, onde canta às sextas-feiras. Nessas homenagens, contou com a presença generosa de Wilson Moreira, Xangô da Mangueira, Jongo da Serrinha e Beth Carvalho.
Em 2002, participou do ciclo de comemorações do centenário do cantor e compositor Carlos Cachaça, com apresentações no Teatro Carlos Gomes, na Praça Tiradentes, Rio de Janeiro e no G.R.E.S. Estação Primeira de Mangueira.
Em 2003, recebeu no Ernesto Lia de Itamaracá e Beth da Oxum (do Coco de umbigada de Guadalupe-Olinda/Pernambuco). Em 2004, Délcio Carvalho, o Tambor de Crioula As 3 Marias e a nossa visita constante.
E ainda sobra energia para participar ativamente do Laboratório de Programa de Culturas Populares com ênfase no Folclore do Instituto de Educação Física e Desportos da UERJ – coordenado e idealizado pela profª. Dra. Maria José, a Zezé do Folclore – há cerca de sete anos e já se apresentou para Ariano Suassuna, D. Neuma da Mangueira, sempre cantando cirandas, sambas, choros, maracatus, cocos e o rico folclore brasileiro.
Lucio Sanfilippo com Lia de Itamaracá no Restaurante Ernesto
Lucio Sanfilippo cantando no Restaurante Ernesto
Cantou cirandas para e com Lia de Itamaracá, que foi coroada Rainha do Maracatu da UERJ. No teatro Noel Rosa, também na UERJ, fez uma apresentação em homenagem a Nei Lopes e Wilson Moreira, realizado pelo PROEPER, da qual também participaram integrantes do Jongo da Serrinha e Dobrando a Esquina, num projeto que uniu música e religião Afro-brasileira.
Por quatro anos, lotou, juntamente com o regional Dobrando a Esquina, o antiquário da rua do Lavradio número 100, o pioneiro no renascimento do samba na Lapa. Lá, cantava, além de sambas, choros e maxixes, muitas cirandas, afoxés, cocos e vários outros ritmos brasileiros. Nesta época, emergiu sua vertente compositora e suas criações, riquíssimas, já fazem parte do repertório de suas apresentações atualmente.
Lucio Sanfilippo no Restaurante Ernesto
Recebeu, em 2000, um convite irrecusável de Lenildo Gomes, bandolinista do Dobrando a Esquina, para gravar composições inéditas do próprio Lenildo e de Luiz Flávio Alcofra, violonista do grupo Água de Moringa. Juntou-se então a eles e à Clarice Magalhães, pandeirista do Choro na Feira, na produção do cd Cordel das Fitas, com críticas positivas em jornais como O Globo e em jornais virtuais até nos Estados Unidos.

Seu projeto mais recente é o cd solo, em fase de finalização, que contará com canções inéditas de sua autoria, de compositores novos como Regina Rocha, Pedro Holanda, Marceu Vieira e Marcelo Menezes e também de consagrados, como Délcio Carvalho, Wilson Moreira, Mauro Duarte, Dori Caymmi e Nelson Motta. Participam também Tia Maria do Jongo, Lia de Itamaracá, Dely Monteiro, Lazir Sinval e Luiza Marmello (do Jongo da Serrinha), Beth da Oxum e Quinho Caetés do coco de umbigada de Guadalupe, em Pernambuco, e o conjunto O Roda.

Apresenta-se às sextas-feiras, no restaurante Ernesto, sempre a partir das 22 horas, numa roda de samba anfitriã de ritmos brasileiros como jongo, maxixe, ciranda, afoxé, coco, choro, samba-de-roda e tantas outras belezas produzidas por suas misturas.

A sexta-feira com Lucio Sanfilippo é fundamental para encerrar a semana com alto-astral e imprescindível para repor as energias para uma nova semana> Por isso, o pé-de-chinelo não perde a oportunidade de dançar e se encantar com sua música, acompanhado de Marcelo Mattos, Anderson Wilmar, João Hermeto, Wallace Peres e Marcelo Menezes.

Temos orgulho de ter um brincante como o Lucio em nosso país. Maior orgulho ainda em tê-lo como amigo.
barra separadora
livro de visitas webmail Última atualização: 2016-04-12 17:22:34
barra separadora
Visitas: contador de visitas Comentários sobre a página: webmaster@pedechinelo.com.br
Hospedado por Vidi
Valid HTML 4.01! Valid CSS!